OFERTANDO NOSSOS DIREITOS AO SENHOR (Otocar Wondracek)

Semana de 03 a 09 de janeiro de 2021

Leitura: Mateus 5:38-42

“Eu, porém, vos digo: não resistais ao perverso” Mateus 5:39

O discípulo é alguém que entende que sua luta não é contra carne e sangue. Em Mateus 5:38 a 42, Jesus nos apresenta uma nova perspectiva para os conflitos que enfrentamos, a fim de que sejamos sal e luz na forma como respondemos àqueles que nos ofendem.

A Lei de Moisés determina que uma ofensa deve ser retribuída na mesma medida. Entretanto, o Senhor Jesus ensina que não devemos resistir ao perverso, mas sim glorificarmos ao Pai com as nossas atitudes, e ele usa situações práticas da vida para demonstrar isso:

Para um judeu, ser ferido no rosto era uma forma de insulto. Dar a outra face seria estar disposto a ser insultado em dobro.

Igualmente, perder tanto a túnica, quanto a capa, significava perder a parte interior e exterior da roupa, ficando sem nada para vestir.

Naquela época, um soldado Romano poderia obrigar um cidadão a carregar seus equipamentos por até uma milha e não mais do que isso. Andar duas milhas significaria não só abrir mão do seu tempo, mas também do seu orgulho.

Por fim, não ignorar um pedido de empréstimo, ou dar algo a quem lhe pede, exige que o discípulo abra mão da sua justiça própria, não tendo o direito de julgar o que será feito com seu recurso.

Diante disso, descobrimos que Jesus é muito mais do que um exemplo para nós. Ele é a essência da vida descrita no Sermão do Monte. Pense na crucificação: sua face foi ferida (Mt 26:67), sua túnica foi tirada (Jo 19:23), ele carregou sua própria cruz (Jo 19:17) e não virou as costas ao malfeitor que, crendo, pediu a salvação (Lc 23:42 e 43). Nosso Senhor nunca reivindicou seus direitos porque sabia que sua missão não era lutar contra seus opositores, mas salvar os que estavam perdidos.

Desse modo, Jesus nos ensina como deve ser a vida de um discípulo no Reino de Deus, ofertando os seus direitos ao Senhor. E quanto a nós? Como temos reagido diante das injustiças que sofremos? Vamos edificar uns aos outros compartilhando textos bíblicos e testemunhos que ilustram o que temos aprendido.

Faça download do card e compartilhe.