MELHOR É UM DIA COM CRISTO QUE MIL EM OUTRO LUGAR (Josias Fritsch Giacometti)

O dia está acabando e eu anseio por Ti
Eu não ficarei satisfeito até ver Tua face
Cada vitória, cada deserto
Cada momento e cada cruz
Encontram propósito em Ti, Jesus
Estou descobrindo os motivos desses momentos
Nasci para cantar a Tua bondade
Quanto mais os anos passam
E cada segundo se vai
Cada vez mais é verdade
Que nenhum profundo pensamento
Nenhuma música ou poesia
Nenhuma linha melódica ou teoria
Sinal ou filosofia
Consegue explicar Teu amor

Ler mais

1 CORÍNTIOS 13

1 Coríntios 13
Demetrius Vasconcellos

Até o versículo 3 o texto nos mostra explicitamente que sem amor nada seremos e nada mais tem valor.
Somos como um ruído de um metal, podemos manifestar os dons, podemos ter conhecimento, podemos ter uma fé que pode até mover montanhas, mas se não tivermos o amor nada somos.

Temos uma lista de coisas espirituais, próprias de quem tem uma vida espiritual, mas se não houver o amor, nada disso adianta.

Ler mais

JESUS, A PLENITUDE DE DEUS

Semana de 14 de maio a 20 de junho de 2020

Leitura: João 1.15-18

A palavra “revelar” significa “tirar o véu”. João declara que: “Ninguém jamais viu a Deus; o Deus unigênito, que está no seio do Pai, é quem o revelou.” Jesus é a plenitude de Deus, por meio de quem vieram a graça e a verdade. O que Ele disse, o que Ele fez, e tudo o que nos mandou fazer precisa vir antes e estar acima de qualquer coisa que esta vida terrena e passageira possa nos oferecer. Homens e mulheres de grande intelecto tentaram entender o universo e ordenar todas as coisas com uma visão humana, ou mística, mas sem a revelação de Jesus Cristo. Basta olharmos para o mundo hoje e facilmente concluiremos que todos falharam.

Somente pela revelação de Jesus como Deus é possível entender o seu propósito eterno e como somos incluídos nele. Se não estamos experimentando ou praticando a plenitude da vontade de Deus, precisamos clamar por essa revelação.
Como João Batista, vamos exclamar para nós mesmos e para o mundo perdido que somente em Jesus temos tudo que precisamos para vivermos neste mundo condenado: plenitude, verdade e graça sobre graça.

Faça download do card e compartilhe.

PEDRO SEGUIA JESUS DE LONGE

por Bruno Nilson

Esse versículo, encontrado em Lucas 22:54, saltou aos meus olhos enquanto lia essa expressão de que “Pedro seguia Jesus de longe”. De imediato, o Espírito Santo me constrangeu em amor retornando essa afirmação em pergunta a mim: “você também tem seguido Jesus de longe?”. Em minha mente, imaginei todos meus amigos e irmãos de fé seguindo Jesus bem de pertinho, escutando tudo o que ele falava e vendo tudo o que ele fazia por estarem em sua volta e eu, mais atrás, tentando passar os olhos pela multidão em torno de Jesus para vê-lo e por estar seguindo-o de longe, não conseguia discernir entre a voz dele, a voz dos que o seguiam, a minha própria e a daqueles que nem sequer estavam o seguindo.
Ler mais

ARREPENDIMENTO E BATISMOS – Rompendo com o velho homem para receber o Rei Jesus

Semana de 07 de maio a 13 de junho de 2020

Leitura: Mateus 3:1-12; Lucas 3:15-18; Lucas 16:16

Jesus não veio reformar o mundo ou o homem. Ele veio para fazer algo novo e, para isto, o que é velho precisa deixar de existir. É Uma Nova vida, em um novo reino. É necessário romper com tudo que ficou para trás, o que só é possível quando há o arrependimento e a morte do velho homem. 

Muitos desceram as águas do batismo por desejarem entrar no Reino do Messias, anunciado por João. Quando os fariseus foram até ele sem essa disposição de abandonar seu antigo modo de vida, João denunciou seus corações. 

Ainda hoje, a mensagem do evangelho nos chama para vivermos e proclamarmos a mesma revelação. Se às vésperas da segunda vinda do Senhor, ainda temos dificuldade de abandonar  as coisas da velha vida, é hora de sermos corajosos, rejeitarmos a carne e experimentarmos a plenitude de Cristo. Deixemos para trás tudo o que herdamos de Adão e vamos anunciar que é tempo de arrependimento e nova vida em Jesus.

Faça download do card e compartilhe.

CLAMORES (Eduardo Arakaki)

Clamores

Por Eduardo Arakaki

Por causa do pecado estávamos mortos para com Deus, destinados a condenação eterna, escravos do pecado e do diabo, nos tornamos inimigos de Deus. No jardim, logo após a queda, Deus poderia ter destruído a raça humana e recomeçado do zero, no entanto, vemos o surpreendente e grande amor de Deus indo ao encontro do homem, embora este houvesse se escondido. Assim como Adão, nos escondemos atrás de árvores (religiosidade, incredulidade, medo, etc.), mas Deus está chamando para fora deste esconderijo, porque quer que nos arrependamos e recebamos a sua graça, para vivermos com ele e para ele. Esta graça, através do sacrifício de Jesus, nos tornou filhos amados, aceitos e perdoados. Podemos correr para o pináculo de nossa fé, a acrópole da graça de Deus descrita em 1 João 3.1 Vede que grande amor nos tem concedido o Pai, a ponto de sermos chamados filhos de Deus; e, de fato, somos filhos de Deus.

Ler mais

A FIEL TESTEMUNHA

Semana de 31 de maio a 06 de junho de 2020

Leitura: Apocalipse 1.4-6; 3.14-22

Uma “Testemunha fiel” não significa apenas aquela que fala a verdade sobre um fato, mas também se refere a um mártir, alguém que perde sua vida por não negar sua fé e por se manter firme em sua causa.

A causa do Senhor Jesus era fazer a vontade do Pai e resgatar os filhos perdidos. A Sua humildade e dependência contrasta com a inexplicável independência e soberba da igreja de Laodicéia.

Olhando para esse quadro, que parece ser tão similar aos dias de hoje, devemos avaliar nossa relação com o Senhor: se estamos dispostos a andar com aquele que é A Testemunha fiel e verdadeira. Se a resposta é sim, podemos não ter a aparente tranquilidade de Laodicéia, mas temos a promessa do Senhor de estarmos no trono junto com Ele.

Faça download do card e compartilhe.

AQUELE QUE VENCEU A MORTE

Semana de 24 a 30 de maio de 2020

Leitura: Apocalipse 1.17-18; 2.8-11; 3.14-22

Em tribulações como a descrita para a igreja de Esmirna, o Senhor se apresenta não somente como aquele que venceu a morte, mas que também tem na sua mão as chaves da morte e do inferno.

Para Filadélfia ele diz algo semelhante, pois a chave que tem em sua mão é capaz de abrir ou fechar qualquer porta, sem que ninguém possa se opor a isso. Ver Jesus dessa forma nos dá força, confiança e descanso para enfrentar qualquer situação. 

Observe que ele não disse que iria retirar a tribulação que viria sobre aqueles irmãos, mas daria a eles o poder para vencer a morte. Cremos nessa verdade?

Faça download do card e compartilhe.