A NOVA MANEIRA DE VIVER: A SANTIDADE DO SEXO (Eduardo Arakaki)

Semana de 1 a 7 de agosto de 2021

LER: 1 Coríntios 6:18-19

Nascemos em um mundo corrompido pelo pecado, no qual o espírito de Satanás atua nos descendentes de Adão, filhos que herdaram sua desobediência. Por causa desta influência maligna e do pecado que nos acompanha desde

Para muitas pessoas é difícil associar sexo à santidade. Mesmo dentro da igreja, isso acontece, por falta de conhecimento da palavra de Deus e entendimento do seu propósito. Quando nossa única reação interior ao assunto é de constrangimento, vergonha e desconforto fica claro que estamos acostumados à imagem que o mundo construiu do sexo, imagem que reflete o estado de afastamento da humanidade em relação ao Criador.

Ler mais

A NOVA MANEIRA DE VIVER (Moacir Adornes)

Semana de 25 a 31 de julho de 2021

LER: Efésios 2:1-10

Nascemos em um mundo corrompido pelo pecado, no qual o espírito de Satanás atua nos descendentes de Adão, filhos que herdaram sua desobediência. Por causa desta influência maligna e do pecado que nos acompanha desde o nascimento, todos nós andávamos obedecendo os desejos da carne e sendo guiados por nossos próprios critérios e pensamentos. Essa velha maneira de viver se expressa em pecados e sentimentos resultantes da separação que há entre Deus e o homem pecador. (Ef 2:1-3)

Ler mais

DEUS É AMOR, É BENIGNO E É BONDOSO (Demetrius Vasconcellos)

Semana de 18 a 24 de julho de 2021

LER: 1 João 4.7,8,9,10,16

Nesta semana, iremos concluir esta série de meditações sobre os atributos de Deus e separamos para o final o atributo que é a própria essência de Deus, que é o Amor, e, junto com este atributo, também vamos ver a benignidade e a bondade, pois, assim como os demais atributos, estes também derivam do amor de Deus.

¨Amados, amemo-nos uns aos outros, pois o amor procede de Deus. Aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Quem não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor. ¨

Ler mais

A IMUTABILIDADE DE DEUS (José Gustavo Mirando)

Semana de 11 a 17 de julho de 2021

LER: Isaías 41.4; Hebreus 13.8; Isaías 46.9-11; 2 Timóteo 2.11-13

Dizer que Deus não muda é o mesmo que dizer que a sua natureza não muda; o seu caráter não muda; o seu propósito não muda; a sua palavra não muda. Ele é Deus, o criador, o início e o fim de todas as coisas. Mesmo que seja desprezado pelo mundo, Ele continuará sendo o mesmo Deus até o fim. 

Há pessoas que veem diferença entre Deus no antigo e no novo testamento, mas isso não é verdade. Hebreus 13.8 afirma que Jesus, o verbo eterno, que criou todas as coisas, que se humilhou e fez carne, não mudou na sua essência e no seu caráter. Ele, que é a expressão exata de Deus, é o mesmo ontem, hoje e para sempre.

Ler mais

A JUSTIÇA DE DEUS (Samir Machado)

Semana de 04 a 10 de julho de 2021

Na visão humana, misericórdia e justiça são opostas. Quando alguém é culpado e condenado por ter descumprido a lei, costuma-se dizer que foi feita a justiça. Mas, se esta pessoa for perdoada, se diz que ela recebeu misericórdia, e ainda pode-se até considerar um caso de impunidade. 

Ocorre que, para Deus, essas duas atitudes – ou virtudes – andam juntas. Ele é totalmente justo e totalmente misericordioso. Em Deus, há um equilíbrio perfeito de todas as coisas, inclusive dessas duas que parecem ser tão contraditórias.

Ler mais