O SEGUNDO HOMEM E O ÚLTIMO ADÃO

Semana de 9 a 15 de agosto de 2020

Leitura:  1 Coríntios 15:46-49

Ser o Segundo Homem significa que Deus iniciou em Cristo uma nova humanidade. Por causa do pecado, vemos em Gênesis 5:3 que Adão gerou filhos segundo a “sua imagem”. Uma imagem corrompida e desfigurada. Assim éramos nós. Filhos de Adão, herdeiros da sua imagem e da sua corrupção.

Mas Deus revelou em Jesus uma nova humanidade, perfeita, segundo o padrão do Reino, segundo a imagem de Deus.  Por isso, hoje, pela fé, podemos ser tirados da primeira humanidade e transportados para a segunda, em Cristo, de forma que nos tornamos novas criaturas e herdeiros das coisas da nova criação!

Ser o Último Adão significa que Ele é o último e que, após Ele, não há necessidade de nenhuma nova obra. Cristo foi a solução definitiva de Deus, nos dando acesso a um Reino inabalável! 

Jesus foi a resposta completa e perfeita de Deus para o problema do pecado. Não se trata de uma teoria ou uma simples doutrina, mas uma realidade viva e eficaz naqueles que experimentaram o novo nascimento.

O que significa para você ser nova criação em Cristo?

Faça download do card e compartilhe.

O FILHO DE DEUS

Semana de 02 a 08 de agosto de 2020

Introdução

Quem é Jesus para você? Alguém já disse que essa é a pergunta mais importante que todos nós temos de responder. O Próprio Jesus em Mateus 16:15 questionou os Seus discípulos: “quem vocês dizem que Eu sou”?

Anos mais tarde, Paulo se viu confrontado com essa mesma pergunta quando, diante da glória do Jesus ressurreto, mais brilhante que o sol do meio-dia, clamou: “quem és tu, Senhor”?

Isso não foi apenas um marco na sua conversão, mas se tornou o objetivo da sua vida: conhecer a Cristo e fazê-lo conhecido. Vamos então meditar juntos sobre algumas das respostas que Paulo recebeu para essa pergunta ao longo da sua carreira com o Senhor.

Leitura:  João 3.25-30; Efésios 5.31-32

Muito provavelmente, Gálatas foi a primeira carta apostólica de Paulo. Dentre as treze cartas escritas por ele, ela é a que mais contém as palavras “Filho” ou “filhos”.

Na Bíblia, ser filho é sinônimo de liberdade. Em Gálatas nós vemos que Jesus é apresentado como o Filho, que foi enviado, na plenitude do tempo, para nos resgatar, libertar e nos dar o Seu Espírito que garante nossa posição, também, como filhos de Deus!

Jesus é o Filho que venceu o pecado, a morte e a escravidão da lei. E porque a vida do Filho de Deus está em nós, estamos aptos a ter as mesmas vitórias que Ele. Você tem desfrutado da liberdade e intimidade que a filiação nos traz?

Faça download do card e compartilhe.
Faça download do card e compartilhe.

SENHOR DE TODOS

Semana de 26 de julho a 1º de agosto de 2020

Leitura:  Atos 4.25-26; 10.36-43

Após a ressurreição, Jesus aparece para seus discípulos e declara: Toda autoridade me foi dada no céu e na terra. (Mt 28.18) Pela obra consumada na cruz Jesus recebeu do Pai um nome que está acima de todo nome. Ou seja, no céu, sobre a terra ou debaixo da terra, não há nada nem ninguém que não esteja debaixo da autoridade de Jesus.

Todos estão debaixo do senhorio de Jesus; até mesmo o insensato, que diz no seu coração: “Não há Deus”. Paulo ainda nos aponta para um dia, no futuro, onde todo joelho se dobrará e toda língua confessará que Jesus Cristo é o Senhor.

Entretanto, Deus estendeu um convite solene a todos, em toda parte: o convite de anteciparem esse dia, dobrando hoje seus joelhos diante do seu Filho. Paulo diz em Romanos 10.9 que se alguém confessar com sua boca que Jesus é o Senhor, e crer no seu coração que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo.

O que significa para você que Jesus é o Senhor? O que isso deve mudar em nossa vida?  É comum ver novos convertidos afirmarem com alegria que agora Jesus governa (e bem) a sua vida. Mas ao longo dos anos nos mantemos nessa posição? Precisamos renovar nossa entrega e confiança no Deus que sabe tudo e governa com amor e justiça.

Faça download do card e compartilhe.

AUTOR DA VIDA

Semana de 19 a 25 de julho de 2020

Leitura:  Atos 3.11-21

O evangelho de João inicia declarando que no início o Verbo (Jesus) estava com Deus e era Deus. Em Colossenses, Paulo diz que Ele é antes de todas as coisas e que tudo foi criado por meio dEle. Jesus é o autor da vida!

Porém ele decidiu passar pela morte, para que nós pudéssemos experimentar a verdadeira vida, a vida eterna de Deus. A mensagem da igreja primitiva era clara: Jesus morreu, mas Ele ressuscitou para que, pela fé, pudéssemos nos unir a Ele na sua morte e ressurreição, e então vivermos a nova vida que ele nos oferece.

Você tem desfrutado da nova vida em Cristo? Jesus disse que ele veio ao mundo para que tenhamos vida em abundância. O que significa isso para você?

Faça download do card e compartilhe.

SANTO E JUSTO

Semana de 12 a 18 de julho de 2020

Leitura:  Atos 3.11-21

Jesus veio para ser a expressão humana da santidade e da justiça de Deus.
Santidade significa ser separado para Deus e, quando olhamos para a vida de Jesus, vemos que sua separação foi completa. Ele não se separou das pessoas, mas do pecado. Ele comia, bebia, trabalhava, dormia, mas ele era um instrumento totalmente reservado para o Pai, estava separado para realizar a Sua vontade e fazer a Sua obra.

Justiça significa ser reto aos olhos de Deus. Esse era Jesus. Semana passada vimos que ele foi aprovado pelo Pai em todas as coisas. Ele foi tentado, perseguido, traído, ofendido, mas nunca pecou.

Antes da crucificação, o próprio Pilatos, sua esposa e o centurião declararam a sua justiça (Mt 27.19 e 24, Lc 23.47). Jesus é o Santo e o Justo. A boa notícia é que essa justiça e essa santidade nos são dadas gratuitamente por Deus, pela fé. A Justiça é imputada sobre nós e a santidade é formada em nós pelo Espírito Santo.

De que forma essas coisas mudam a sua visão sobre si mesmo?

Faça download do card e compartilhe.

VARÃO APROVADO POR DEUS

Semana de 05 a 11 de julho de 2020

Leitura:  Atos 2.14-24

A igreja primitiva viveu em um contexto de muita dificuldade, perseguição e rejeição. Entretanto, lemos em Atos 6.:7 e 12.42 que “a palavra de Deus crescia e se multiplicava”.
A mensagem transmitida por nossos primeiros irmãos e irmãs impactou o mundo. Que mensagem era esta?
Se olharmos cuidadosamente, perceberemos a clareza que eles tinham acerca da pessoa do Senhor Jesus, de sua obra e de seus atributos. Neste mês de julho, vamos meditar juntos sobre algumas revelações que encontramos no livro de Atos a respeito de Jesus.

Todo o sistema da religião judaica girava em torno da busca por ser aprovado por Deus. A obediência aos mandamentos, o sacrifício de animais, as festas e os costumes.
Entretanto, todo esse sistema teve início em mandamentos dados por Deus com o fim de mostrar que o pecado nos colocou em uma condição impossível de agradar a Deus (Rm 3.19-20). Em Adão, a humanidade foi reprovada, mas Deus, em sua infinita misericórdia, enviou seu Filho para ser o Novo Homem, o último Adão, que seria tentado em todas as coisas, mas que permaneceria fiel até o fim, sem pecado. Jesus foi aprovado por Deus!

O Filho foi aprovado de tal forma que o próprio Pai abriu os céus três vezes para declarar a sua alegria. Também através de sinais e maravilhas, ele dava evidências de como o Filho foi aceito. Por fim, a última e maior evidência de aceitação: Jesus ressuscitou!
A mensagem da igreja primitiva também nos confronta com o fato de que, em Jesus, aqueles que creem também são aprovados pelo Pai. Você se vê como um filho aprovado por Deus, em Cristo?

Faça download do card e compartilhe.
Faça download do card e compartilhe.

O NOIVO E A NOIVA

Semana de 28 de junho a 04 de julho de 2020

Leitura:  João 3.25-30; Efésios 5.31-32

Jesus é o noivo que está sendo aguardado, e a noiva é a igreja composta pelos remidos e lavados pelo Seu sangue. O que tem a noiva é o noivo, e o que tem o noivo é a noiva. Por isso João Batista não se importava que todos fossem a Jesus; pelo contrário ele se alegrava e cooperava com isso, diminuindo a si mesmo para que O Senhor crescesse.

O mundo em nossos dias é egoísta, vaidoso e arrogante. Nós, discípulos de Jesus, não devemos ser assim. Este sistema constantemente nos tenta a ostentar o que somos ou fazemos. Cuidado! O nosso “ministério” e testemunho nunca poderão substituir a verdadeira e poderosa revelação do noivo no espírito de todo aquele que ouve o evangelho. Nossa experiência e nossas palavras ficam em segundo lugar, já que as palavras do Mestre são o centro da pregação. 

Por isso, é urgente relembrarmos que o trabalho do Espírito Santo é revelar a Cristo. Nós somos apenas cooperadores e, ao mesmo tempo, parte da noiva (a igreja). Quanto mais eficiente for nossa ação em prol do Reino de Deus, mais rápido vamos sair de cena, para dar lugar à figura de Jesus.

Tendo a revelação desse precioso privilégio de sermos parte da noiva de Cristo, vamos nos alegrar como João Batista e conduzir outros a participarem conosco desse casamento.

Faça download do card e compartilhe.

EIS O CORDEIRO DE DEUS

Semana de 21 a 27 de junho de 2020

Leitura: João 1.29-36; Apocalipse 5.1-10

A palavra “Eis” significa “atenção”. Para os Judeus, o cordeiro era usado como sacrifício pelos pecados, no entanto, não era eficaz para removê-los (Hb.10.4). Era sim uma sombra de alguém maior e real, Jesus Cristo, que morreu pelos nossos pecados de uma vez por todas. Quando João apontou para Jesus, ele estava mostrando que, em Cristo, o homem tinha algo mais do que a lei, ou uma religião, ou mesmo a boa vontade de cumprir os decretos de Deus. O Cordeiro de Deus é a oferta definitiva pelo pecado, e ao mesmo tempo a nossa salvação, tanto do dia do juízo vindouro, quanto nos dias de hoje, onde somos salvos (libertos) de uma vida fútil e sem propósitos, desde que fomos incluídos em Cristo.

Apontar para o cordeiro é lembrar da sua morte, da justiça de Deus sendo cumprida, mas também do amor do Pai e do perdão dos nossos pecados. Por isso, não é uma afirmação de tristeza, mas uma declaração de vitória, que deve sempre estar presente em nossas mentes e em nossos lábios, especialmente vendo que a sua vinda se aproxima. Quando olhamos para o livro de Apocalipse, vemos que Jesus continuará sendo o cordeiro, pois esta é sua natureza mansa e pacífica. Porém, Ele é também o Leão da Tribo de Judá, que venceu e em breve virá assumir o seu lugar de honra e autoridade. Vamos lembrar esta verdade e proclamá-la ao mundo, enquanto ainda há tempo.

Faça download do card e compartilhe.

JESUS, A PLENITUDE DE DEUS

Semana de 14 a 20 de junho de 2020

Leitura: João 1.15-18

A palavra “revelar” significa “tirar o véu”. João declara que: “Ninguém jamais viu a Deus; o Deus unigênito, que está no seio do Pai, é quem o revelou.” Jesus é a plenitude de Deus, por meio de quem vieram a graça e a verdade. O que Ele disse, o que Ele fez, e tudo o que nos mandou fazer precisa vir antes e estar acima de qualquer coisa que esta vida terrena e passageira possa nos oferecer. Homens e mulheres de grande intelecto tentaram entender o universo e ordenar todas as coisas com uma visão humana, ou mística, mas sem a revelação de Jesus Cristo. Basta olharmos para o mundo hoje e facilmente concluiremos que todos falharam.

Somente pela revelação de Jesus como Deus é possível entender o seu propósito eterno e como somos incluídos nele. Se não estamos experimentando ou praticando a plenitude da vontade de Deus, precisamos clamar por essa revelação.
Como João Batista, vamos exclamar para nós mesmos e para o mundo perdido que somente em Jesus temos tudo que precisamos para vivermos neste mundo condenado: plenitude, verdade e graça sobre graça.

Faça download do card e compartilhe.

ARREPENDIMENTO E BATISMOS – Rompendo com o velho homem para receber o Rei Jesus

Semana de 07 a 13 de junho de 2020

Leitura: Mateus 3:1-12; Lucas 3:15-18; Lucas 16:16

Jesus não veio reformar o mundo ou o homem. Ele veio para fazer algo novo e, para isto, o que é velho precisa deixar de existir. É Uma Nova vida, em um novo reino. É necessário romper com tudo que ficou para trás, o que só é possível quando há o arrependimento e a morte do velho homem. 

Muitos desceram as águas do batismo por desejarem entrar no Reino do Messias, anunciado por João. Quando os fariseus foram até ele sem essa disposição de abandonar seu antigo modo de vida, João denunciou seus corações. 

Ainda hoje, a mensagem do evangelho nos chama para vivermos e proclamarmos a mesma revelação. Se às vésperas da segunda vinda do Senhor, ainda temos dificuldade de abandonar  as coisas da velha vida, é hora de sermos corajosos, rejeitarmos a carne e experimentarmos a plenitude de Cristo. Deixemos para trás tudo o que herdamos de Adão e vamos anunciar que é tempo de arrependimento e nova vida em Jesus.

Faça download do card e compartilhe.

A FIEL TESTEMUNHA

Semana de 31 de maio a 06 de junho de 2020

Leitura: Apocalipse 1.4-6; 3.14-22

Uma “Testemunha fiel” não significa apenas aquela que fala a verdade sobre um fato, mas também se refere a um mártir, alguém que perde sua vida por não negar sua fé e por se manter firme em sua causa.

A causa do Senhor Jesus era fazer a vontade do Pai e resgatar os filhos perdidos. A Sua humildade e dependência contrasta com a inexplicável independência e soberba da igreja de Laodicéia.

Olhando para esse quadro, que parece ser tão similar aos dias de hoje, devemos avaliar nossa relação com o Senhor: se estamos dispostos a andar com aquele que é A Testemunha fiel e verdadeira. Se a resposta é sim, podemos não ter a aparente tranquilidade de Laodicéia, mas temos a promessa do Senhor de estarmos no trono junto com Ele.

Faça download do card e compartilhe.

AQUELE QUE VENCEU A MORTE

Semana de 24 a 30 de maio de 2020

Leitura: Apocalipse 1.17-18; 2.8-11; 3.14-22

Em tribulações como a descrita para a igreja de Esmirna, o Senhor se apresenta não somente como aquele que venceu a morte, mas que também tem na sua mão as chaves da morte e do inferno.

Para Filadélfia ele diz algo semelhante, pois a chave que tem em sua mão é capaz de abrir ou fechar qualquer porta, sem que ninguém possa se opor a isso. Ver Jesus dessa forma nos dá força, confiança e descanso para enfrentar qualquer situação. 

Observe que ele não disse que iria retirar a tribulação que viria sobre aqueles irmãos, mas daria a eles o poder para vencer a morte. Cremos nessa verdade?

Faça download do card e compartilhe.

O QUE TEM A ESPADA AFIADA

Semana de 17 a 23 de maio de 2020

Leitura: Apocalipse 1.16; 2.12-17; 3.1-5

Querendo nos derrubar, Satanás arma ciladas utilizando enganos sutis que se misturam à verdade e acabam por manchar nossas vestes de justiça. Somente a verdade (a espada) que sai da boca do Senhor é capaz de trazer santidade e salvação. 

A relação do discípulo com a Palavra de Cristo não é opcional, nem pode ser eventual, pois é a partir desse firme fundamento que o Espírito Santo nos guarda de tropeços. 

Como tem sido nosso contato com a Palavra? Ela está habitando ricamente em nós?

Faça download do card e compartilhe.

OLHOS COMO CHAMA DE FOGO

Semana de 10 a 16 de maio de 2020

Leitura: Apocalipse 1.14-15; 2.18-29

O olhar de Jesus como chamas de fogo pode ser entendido de muitas maneiras, mas, sem dúvida, demonstra que ele conhece o nosso interior.

Não há barreiras para aquele que sonda mentes e corações, que “trará à plena luz as coisas ocultas das trevas, e também manifestará os desígnios dos corações” (1 Coríntios 4.5).

Vamos abrir voluntariamente nosso coração ao Senhor, expor nossas dificuldades, medos e sonhos. Ele é capaz de santificar nossa alma segundo sua perfeita vontade.

Faça download do card e compartilhe.

O FILHO DO HOMEM NO MEIO DOS CANDEEIROS

Semana de 03 a 09 de maio de 2020

Leitura: Apocalipse 1.12-13; 2.1-7

Como os candeeiros se referem à igreja (Ap. 1.20) e Jesus está no centro dessa cena, podemos concluir que Ele deseja nossa atenção mais do que qualquer coisa.

Jesus nos ama e quer verdadeiramente nos pastorear, especialmente nestes dias de tanta incerteza. O relacionamento de amor e intimidade com o Senhor tem que ser a base de tudo que fazemos para Ele. Sem isso, não há chama no candeeiro, nem luz para o mundo.

Como está nossa comunhão e intimidade com Ele? O que tem sustentado as obras que fazemos para Ele?

Faça download do card e compartilhe.